on 17 de setembro de 2013

Candidato do PS esteve reunido com farmacêuticos do concelho

Joaquim Couto quer diminuir peso da fatura nos medicamentos dos idosos

O objetivo é garantir que cada vez mais idosos com problemas económicos possam levantar na farmácia todos os medicamentos prescritos pelo médico. Para isso, o candidato do PS a presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Joaquim Couto, quer criar uma bolsa de medicamentos, constituída por empresas, instituições e farmácias do concelho que se comprometam a suportar a diferença do valor que o idoso não consegue pagar. “Trata-se de uma medida social muito importante, principalmente porque existem vários idosos com reformas tão baixas que não conseguem comprar todos os medicamentos de que necessitam”, justificou.
Os problemas na aquisição de medicamentos, por parte dos idosos do concelho, foram comprovados esta sexta-feira, depois de Joaquim Couto ter reunido com os proprietários de algumas farmácias de Santo Tirso. “Há cada vez mais idosos que trazem receitas com meia dúzia de medicamentos, mas acabam por levar apenas alguns, porque não têm dinheiro para a totalidade”, relatou um farmacêutico.
Para o candidato socialista à Câmara de Santo Tirso “esta é uma realidade preocupante, até porque o número de casos tem vindo a aumentar e alguns dos apoios atualmente existentes nesta área não surtiram o efeito desejado”. “O não cumprimento da medicação pode levar a problemas graves do ponto de vista da Saúde. Se agirmos nesta fase, permitindo que os idosos mais carenciados possam comprar todos os medicamentos que necessitam, estamos a evitar outras complicações”, advogou Joaquim Couto.
Esta medida consistirá numa “bolsa de medicamentos”, formada por empresas e instituições do concelho, em articulação com as farmácias. “Se um idoso tem um receituário no valor de 100 euros, mas só consegue comprar medicamentos no valor de 70, o valor em falta será suportado por essa bolsa”, explicou. Para Joaquim Couto este medida “é fundamental” do ponto de vista social, reduzindo a fatura dos medicamentos nos orçamentos dos mais idosos mais carenciados.

Santo Tirso, 13 de setembro de 2013