on 15 de outubro de 2013


Ana Salta, de 25 anos, estreou-se com uma exposição no G´Noc Noc deste ano em Guimarães. A sua arte que já vem de tenra idade foi agora catapultada para uma exposição num dos maiores palcos culturais nacionais, o berço da nação. 
Assim, de forma a dar maior destaque a esta nova artista com raízes em Vizela, o Plano Claro questionou a responsável para saber um pouco mais sobre o seu percurso e a sua arte. Confira a resposta:

"Chamo-me Ana Salta, tenho 25 anos e estou agora a estudar Engenharia Informática no Instituto Superior Técnico que agora faz parte da Universidade de Lisboa. Sou também licenciada em Arte Multimédia na vertente de Ambientes Interactivos pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa. 
Eu desenho "desde que me conheço". Desde muito pequena que adorava os desenhos animados e tentava recriá-los no papel, isto antes mesmo de saber escrever. A primeira inspiração que me lembro de me ter motivado a desenhar foi o filme d'"A Pequena Sereia" da Disney, e um pouco mais tarde as séries de animação japonesas. Há quem julgue que desenhar é um talento, mas eu acredito que, se existe mesmo talento, este só entra com uma percentagem muito baixa. Para saber desenhar é necessário muita prática para aperfeiçoar a técnica e foi isso que fiz sempre ao longo da minha vida. 
Adoraria poder dedicar-me à banda desenhada, no entanto, devido à falta de tempo pela parte dos estudos, não o posso fazer, ficando-me pelas ilustrações. A grande maioria dos meus desenhos/pinturas são à base de marcadores Copic ou aguarelas, com contorno ou a lápis ou a caneta, com outros materiais à mistura como lápis de cor, pastel seco, canetas de gel, e tinta branca. Os temas são variados e nem sempre muito planeados, pois aqui é que entra o tal "talento" que, para mim, se baseia na inspiração que, quando me falta, acaba por não ajudar o meu trabalho.
Ouvi falar sobre o Noc Noc, há cerca de um ano atrás, mas na altura não me tinha apercebido bem como é que funcionava em termos de participação. Este ano, porém, o Dr. José Garcia sugeriu que me inscrevesse e foi assim que decidi participar. A exposição em si correu muito melhor do que estava à espera, tendo comentários muito positivos em relação aos desenhos. Devido a tal, adoraria poder expor novamente, tanto no Noc Noc que foi um evento magnífico, como noutro tipo de ocasião".


Ana Salta que alimenta uma página no facebook com os seus trabalhos agradeceu inclusive na rede social a várias pessoas que a ajudaram nesta exposição: "Gostaria de agradecer ao Guimarães noc noc pela oportunidade que me deram para realizar esta exposição. É um evento genial e que espero que se repita por muitos anos.
Agradeço ao TM Hostels e à sua recepcionista pelo espaço e pela simpatia demonstrada.
Gostaria também de agradecer ao Sr. Vítor Monteiro pela parte logística, mais especificamente pelos suportes para os quadros e pelo transporte destes. Agradeço a todos que directa ou indirecamente ajudaram à realização da exposição. Um grande obrigada a todos que por lá passaram e a todos que gostariam de o fazer, mas que não tiveram a oportunidade para tal.
Agradeço também ao Dr. José Garcia por me indicar este evento e me incentivar a participar nele. Também está de parabéns pelo seu projecto.
Finalmente, agradeço à minha mãe, Maria do Resgate Salta, que teve muito trabalho para que eu conseguisse ter forma de expor, uma vez que eu não o pude fazer por estar por Lisboa, e também pelo acompanhamento durante o evento. A todos, um muito obrigada"