on 3 de outubro de 2013

Ana Salta, filha da médica vizelense Maria do Resgate Salta e de Manuel Plácido, vai ser um dos nomes do leque de 400 artistas que vão expor este fim de semana na 3ª edição do Guimarães noc noc.
Ana Salta que se dedica às pinturas ou ilustrações de animações, mundialmente conhecidas por Anime ou Manga, vai estar presente com a exposição no TM Hostel 2, situado na Rua da Rainha D. Maria II, nº144.

240 projetos, 65 espaços, mais de 400 artistas

Guimarães prepara-se para receber a 3ª edição do Guimarães noc noc

Depois do sucesso das edições anteriores, nos dias 5 e 6 de outubro, Guimarães volta a abrir as portas à arte. Este ano são mais de 240 projetos, vindos de norte a sul do país e de vários pontos do mundo. Estarão espalhados por mais de 65 espaços pelo centro da cidade, envolvendo mais de 400 artistas.
Pintura, fotografia, música, teatro, performance, cinema são algumas das expressões artísticas distribuídas por locais improváveis: casas privadas, ruas, espaços comerciais ou jardins, todos os espaços são galerias de arte no Guimarães noc noc.
Como todos os anos, a sinalética é sempre um elemento surpresa do evento e pensado especificamente para o contexto noc noc. Na 3ª edição estará a cargo de um coletivo de artistas, desta vez numa colaboração conjunta entre os Hardware – grupo de artistas vindos da Escócia -, e artistas locais.
O evento de 2013 acrescenta uma dimensão didática e não descurou os mais pequenos. Pela primeira vez, conta com uma programação pedagógica que inclui oficinas e espetáculos especialmente pensados para toda a família.
O Guimarães noc noc começa no sábado, dia 5, às 15 horas e termina no domingo às 20 horas, sendo que os horários das exposições variam de acordo com a programação dos espaços inscritos. O acesso a todos eles é totalmente gratuito.
Para além da sinalética numerada, que marcará cada um dos locais de exposição, nos dias do evento serão distribuídos mapas que ajudarão ao percurso pelas dezenas de projetos e ao passeio por Guimarães. Haverá, no entanto, espaço para o imprevisto através de algumas intervenções surpresas pelas ruas da cidade, não assinaladas no roteiro.
Nunca é demais relembrar que o Guimarães noc noc é um festival aberto a todos – tanto participantes como público – e que só acontece graças ao empenho e investimento de todos os artistas, que todos os anos trazem os seus trabalhos até Guimarães!