on 10 de outubro de 2013

Comunicado- Resultados Autárquicas 2013

Após os resultados obtidos nas eleições autárquicas 2013, onde o Bloco de Esquerda apresentou candidatura à Câmara Municipal, Assembleia Municipal e a 6 Freguesias do Concelho de Guimarães, foi feita a análise em relação aos resultados obtidos.

As eleições de domingo foram as primeiras após a entrada da troika em Portugal. Os executivos agora formados tem menos capacidade de decidir e menos poder político. Mas a noite eleitoral fica marcada pela óbvia perda de votação dos partidos do centrão. O PS apesar de cantar vitória, perdeu 285 mil votos, sendo o PSD e CDS que mais são penalizados,  perdendo 438 mil e 159 mil votos, respetivamente. Os partidos da austeridade foram castigados mas, no conjunto, não o suficiente. Há quatro anos atrás este resultado levaria à demissão do governo, mas agora a troika não o permite.

Em Guimarães, assim como no resto do país, a abstenção e os votos em branco aumentaram, evidenciando o distanciamento da população dos orgãos de soberania e tornando imperioso trabalhar para aproximar as pessoas dos executivos, tornando a sua vontade parte integrante das decisões autárquicas. 

Os resultados eleitorais traduzem-se essencialmente na perda de um deputado municipal para o Bloco de Esquerda, pelo que demonstra a necessidade de continuar a trabalhar para uma implantação local mais sólida. Joaquim Teixeira, o deputado municipal eleito, continuará o trabalho já desenvolvido na Assembleia Municipal nos últimos 4 anos na fiscalização da actividade da Câmara e bater-se-à para que as decisões  politicas assumidas pelo executivo PS que agora toma posse sejam mais justas e solidárias para a população. 

Quanto às freguesias a que nos candidatamos, e onde não foram eleitos candidatos, salientamos o espírito de comprometimento do Bloco com as causas locais, pelo que estes candidatos continuarão o seu trabalho como cidadãos atentos e preocupados nas suas freguesias.

Salienta-se, ainda, que, o bloco fez a sua campanha com menos orçamento, menos funcionários e com a coragem dos seus candidatos/as criou condições para vitórias importantes. A derrota da direita, em algumas localidades, como o Funchal, foi conseguida com o empenho e dedicação dos candidatos do bloco.

O Bloco apresentou-se a eleições com um programa de compromisso e é nesse compromisso assumido com a defesa das causas que mais tocam as populações que continuará a pautar a sua actuação política, incidindo fundamentalmente nas questões sociais e na defesa de serviços públicos abrangentes. 


A Coordenadora do Bloco de Esquerda em Guimarães