on 11 de dezembro de 2013




NOTA DE IMPRENSA

Em face da notícia vinda a público da eleição de Gabriel Pontes como novo Secretário Executivo da CIM do Ave, a Comissão Política do PSD-Guimarães entende tornar público o seguinte:

1. Felicitar o novo Presidente da CIM do Ave, Manuel Baptista, Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, pela presidência desta importante estrutura intermunicipal para que foi eleito;

2. Lamentar mais uma “trapalhada” no ainda curto mandato de Domingos Bragança, pois como é sabido ainda muito recentemente, mais concretamente no dia 14.11.2013 (http://www.guimaraesdigital.com/index.php?a=noticias&id=54090), Domingos Bragança se manifestou disponível para liderar a CIM do Ave, estrutura que havia já, nessa data, eleito o seu Presidente. Com esta disponibilidade para algo que não estava já disponível, Domingos Bragança deu mais uma demonstração de impreparação e ligeireza, forçando Guimarães a ver o seu Presidente a disponibilizar-se para algo que não estava já em discussão, numa postura que não dignifica a imagem de Guimarães perante os seus pares regionais;

3. Manifestar solidariedade ao Dr. António Magalhães por ter sido confrontado com um frouxíssimo empenho na defesa daquela que era uma sua pretensão, por parte da Câmara de Guimarães e do seu Presidente, que paradoxalmente acabou por obter maior sucesso na eleição de um seu familiar, do que aquele que obteve com o nome dum homem que foi Presidente da Câmara Municipal de Guimarães durante 24 anos;

4. Manifestar estranheza pela forma como decorreu todo este processo, essencialmente atenta a circunstância de numa Comunidade Intermunicipal com 8 municípios (sendo 5 câmaras socialistas e apenas 3 câmaras do PSD), em que a Câmara da Póvoa de Lanhoso (PSD) havia manifestado apoiar a candidatura do Dr. António Magalhães, não ter conseguido o Dr. Domingos Bragança fazer vingar o nome do Dr. António Magalhães; sucesso que já obteve com o do seu cunhado Gabriel Pontes, que agora acumulará a Secretaria Geral da AMAVE com o cargo de Secretário Executivo da CIM do Ave;

5. Demonstrar estupefação pela circunstância de o Dr. Domingos Bragança ter manifestado publicamente, no final duma reunião de Câmara e em pleno decurso do processo, preferir que o Dr. António Magalhães se mantivesse na Assembleia Municipal, a que se seguiu (no dia imediatamente a seguir) uma comunicação pública do Dr. António Magalhães na qual declinava da sua intenção de ser eleito Secretário Executivo da CIM do Ave, em clara sujeição e obediência ao que havia sido dito pelo Dr. Domingos Bragança;

6. Em nossa opinião nunca o nome do Dr. António Magalhães deveria ter sido exposto publicamente, da forma que o foi, no que foi fatal para as suas pretensões. A estratégia a ser seguida deveria ter sempre sido de maior recato, de menor exposição, por forma a que o nome do Dr. António Magalhães não pudesse ser discutido previamente na praça pública, como sucedeu. No fundo, bastaria que fosse seguida a mesma estratégia que foi seguida com o nome de Gabriel Pontes, cujo nome surge publicamente quando a sua eleição era já um facto consumado.

7. O rocambolesco de toda esta situação leva a que nos questionemos, legitimamente, sobre se este não terá sido o fim desejado desde início pelo Dr. Domingos Bragança.

Guimarães, 10 de Dezembro de 2013
A Comissão Política da Secção de Guimarães do Partido Social Democrata