on 23 de dezembro de 2013

EDUARDO LEAL não faz da Poesia a sua vida, mas à Poesia entrega a sua Vida. Pensador, filósofo, introspectivo, melancólico, reservado, entrega às palavras a responsabilidade de se mostrar:

"e que tudo o que te conte
( e só a ti eu canto)
vá para além do que se ouve
seja a folha que se solta
a raiz, a árvore
seja o vento..."