on 6 de março de 2014


CÂMARA ATRIBUI 96 MIL EUROS EM SUBSÍDIOS A INSTITUIÇÕES DO CONCELHO

O executivo municipal presidido por Joaquim Couto deliberou ontem, dia 5 de março, em reunião ordinária de Câmara, atribuir um conjunto de subsídios a instituições e associações do concelho no valor de 96 mil euros.
À Associação de Solidariedade Humanitária de Monte Córdova, o Município de Santo Tirso vai disponibilizar uma verba de cerca de 40 mil euros, para obras de beneficiação do edifício da Instituição Particular de Solidariedade Social, nomeadamente para remodelação da cobertura e impermeabilização exterior.
Já a Junta de Freguesia de Reguenga vai receber, depois da deliberação tomada por unanimidade pela Câmara, um montante de cerca de cinco mil euros, com vista à reconstrução de um muro de suporte, na Travessa da Liberdade, que havia caído.
A fim de comparticipar na aquisição de um miniautocarro de 27 lugares, o executivo municipal atribuiu ainda uma verba de 1500 euros à União Desportiva de Roriz. Aprovada por unanimidade pela Câmara de Santo Tirso foi também a proposta de atribuição de um subsídio de 2800 euros a todos os 15 ranchos folclóricos existentes no concelho, no valor global de 42 mil euros, para apoiar o trabalho de divulgação e promoção da cultura e tradições do concelho.
Ao abrigo de um contrato-programa de desenvolvimento desportivo, o FC Vilarinho vai receber uma verba de sete mil euros, decisão que mereceu unanimidade na reunião de hoje do executivo camarário liderado por Joaquim Couto.
Na reunião de Câmara, foi ainda aprovada por unanimidade a proposta de regulamento eleitoral do Conselho Municipal de Educação, com o objetivo de se proceder à eleição dos representantes dos educadores de infância e dos docentes do Ensino Básico e Secundário.
O executivo aprovou também, por unanimidade, a minuta de contrato de prestação de serviços e cedência de espaço na Incubadora de Moda e Design da Fábrica de Santo Thyrso, procedimento sem qual não seria possível avançar com o processo de instalação dos nove projetos selecionados para incubação naquele equipamento do Município.
A Câmara de Santo Tirso aprovou ainda o protocolo a celebrar entre o Município de Santo Tirso e a Área Metropolitana do Porto, ao abrigo do qual o concelho vai receber uma verba de 13 mil euros para pôr em prática o Programa Metropolitano de Emergência Social, destinado a apoiar as famílias mais carenciadas do concelho.
Todos os pontos da reunião ordinária de Câmara foram aprovados por unanimidade pelo executivo municipal. Os pontos 3 e 4 foram retirados da Ordem do Dia.