on 20 de março de 2014




A Escola E B 2, 3 Gil Vicente de Urgezes, Guimarães, foi eleita na Sessão Distrital do Parlamento dos Jovens (Ensino Básico), pelo quarto ano consecutivo, para representar o distrito de Braga na Sessão Nacional do Parlamento dos Jovens a decorrer na Assembleia da República nos dias 5 e 6 de Maio. O debate, este ano, subordinado ao tema “Drogas: Evitar e enfrentar as dependências”, envolveu trinta e uma escolas do distrito que defenderam os seus pontos de vista quanto à forma de enfrentar este problema social, embora se tenham abordado outros temas de interesse político. A porta voz da escola, Vera Silva, demarcou-se desde cedo, no período das questões ao deputado representante da Assembleia da República, Nuno Sá, presente na Sessão distrital, com um discurso onde denunciava os problemas sociais sofridos pelo povo português e a injustiça que permanece na cada vez mais extrema desigualdade económica. Durante o debate defendeu, entre outras medidas, a necessidade de os estabelecimentos de ensino fazerem parcerias com centros de reabilitação de toxicodependentes, o acompanhamento psicológico por parte de jovens em risco e o investimento do estado na investigação científica. Apesar de estas medidas não terem sido adoptadas no projeto de recomendação do distrito, as outras escolas presentes consideraram que o grupo de alunos desta escola tinham as qualidades necessárias para representar o distrito na Sessão Nacional, juntamente com outras escolas do concelho de Famalicão e Vila Verde. O grupo de deputadas (duas efetivas, Vera Silva e Isabel Fernandes, e uma suplente, Filipa Ribeiro) foi eleito em Sessão Escolar, depois de uma eleição geral na escola que envolveu alunos do segundo e terceiro ciclo. O projeto foi coordenado, tal como nos anos anteriores, pelos professores Rosa Gomes e Manuel Anastácio. A escola, além de ter sido eleita nos três anos anteriores, já ganhou também, a nível nacional, o prémio de reportagem do Parlamento dos Jovens, atribuído pela Assembleia da República, no ano de 2011.

O coordenador do projeto na escola,
Manuel Anastácio