on 4 de março de 2014


PRESIDENTE DA CÂMARA DE SANTO TIRSO REUNIU COM HOMÓLOGOS DA TROFA, FAMALICÃO, MAIA, VALONGO, PAÇOS DE FERREIRA E MATOSINHOS

JOAQUIM COUTO QUER CRIAR SINERGIAS COM MUNICÍPIOS VIZINHOS

O presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Joaquim Couto, terminou uma ronda de reuniões com os seus homólogos da Trofa, Famalicão, Maia, Valongo, Paços de Ferreira e Matosinhos, com o objetivo de estabelecer sinergias em áreas como os fundos comunitários, as acessibilidades, os transportes, os equipamentos, o ambiente, cultura e turismo. “Mais do que nunca, urge a concertação de posições entre municípios, no sentido de estabelecer plataformas de entendimento quanto às questões de índole supramunicipal”, justificou.

Durante as duas últimas semanas, Joaquim Couto promoveu várias reuniões com os presidentes dos concelhos vizinhos de Santo Tirso. A ideia, como explicou, prende-se com a necessidade avançar com políticas supramunicipais em diversas áreas. Para o autarca, “preconizar uma política autónoma em áreas como os transportes, as acessibilidades ou os fundos comunitários não surtirá efeito, pois já não é possível pensar em crescimento e desenvolvimento sustentável de uma forma fechada e individualizada”. Assim, acrescentou, “as políticas municipais só terão viabilidade se forem vistas num âmbito territorial mais vasto e com uma massa crítica populacional”.

Em cima da mesa, estiveram temas como um Plano Estratégico concertado para a bacia do rio Leça, envolvendo Maia, Valongo e Matosinhos, um plano integrado de promoção cultural e desportiva, beneficiando do conjunto de equipamentos dos diversos municípios, o Roteiro da Cultura Castreja, a Rota do Românico, a rede de transportes intermunicipal, ou as questões relacionadas com o ambiente.

Estas primeiras reuniões foram o pontapé de saída para o trabalho que se pretende desenvolver nos próximos meses. Segundo Joaquim Couto, foram definidas algumas ideias ao nível da estratégia política que, agora, passarão para o domínio técnico. Destes encontros, explicou, “saiu a decisão de serem organizadas comissões de trabalho, no sentido de se avançar tecnicamente em diversos dossiês”.