on 24 de janeiro de 2015

PRÓXIMAS INTERVENÇÕES NO CONCELHO
Câmara de Guimarães investe nas freguesias com a criação de valências prioritárias

Muitos investimentos vão colmatar necessidades prioritárias em mais de uma dezena de freguesias do concelho. Intervenções foram articuladas entre Presidente do Município e Presidentes de Junta.
A reabilitação de centros cívicos, a criação de serviços sociais, o alargamento de cemitérios e a construção de casas mortuárias são algumas das obras que a Câmara Municipal de Guimarães vai executar no concelho, adequando os investimentos em função das necessidades de cada freguesia, cujas prioridades e opções são diversificadas.
«As freguesias têm todas as suas especificidades, com dimensões diferenciadas. Existem necessidades maiores em determinadas freguesias do concelho e estes investimentos vão permitir combater situações que têm de ser atendidas para diminuir eventuais desigualdades, indo ao encontro do princípio de igualdade que pretendo para o nosso concelho», afirmou Domingos Bragança, Presidente do Município.
Em Serzedo, o edifício da Casa do Povo está já a ser submetido a uma obra de remodelação e de beneficiação, com o objetivo de garantir a continuidade da prestação de serviços de saúde às populações de Calvos, Serzedo e Infantas. Na vila de Lordelo, decorrerá a construção do Parque de Lazer e a requalificação do centro cívico e em Abação serão apoiadas as obras para a instalação de um centro de convívio.
Na vila de Ponte e na freguesia de Gondar, serão apoiadas as ampliações dos cemitérios. A construção de um novo ou a ampliação do atual cemitério é um dos investimentos a efetuar em Briteiros São Salvador, que incluirá também obras no edifício da Casa Mortuária.
Em Vermil, serão concluídas as obras da Capela Mortuária, paradas há imenso tempo. Na freguesia de Pinheiro, proceder-se-á à instalação da uma Casa Mortuária e à reabilitação do centro cívico. Em S. Torcato, o Município concederá apoio a uma intervenção da Irmandade, que será efetuada nas torres sineiras do Mosteiro. Em Moreira de Cónegos, com o objetivo de evitar inundações, será concedido apoio para a realização de uma obra no âmbito da drenagem de águas pluviais, provenientes da Avenida de Santa Marta que convergem na Rua do Talegre e Travessa da Agra.
No plano cultural, o edifício da antiga EB1 de Selho S. Jorge será adaptado para receber a Academia de Música de Pevidém e, em Urgezes, estão a ser preparadas obras de beneficiação nas atuais instalações da associação “Vaca Negra – Centro para a Criação, Arte e Cultura”. As atividades do projeto social “Gerações em Movimento”, criado pela cooperativa Castreja no âmbito do Orçamento Participativo, serão para continuar e terão apoio da Câmara Municipal.
«Além destas intervenções, muitas outras estão em preparação, com cada um Presidente de Junta, de natureza extraordinária e com recursos financeiros anormalmente elevados, que as Juntas de Freguesia não podem resolver, através das verbas atribuídas pelo Município, todos os anos, por todas as freguesias, equitativamente, com base nos contratos interadministrativos. Se reforçássemos a verba atribuída a cada freguesia, nos protocolos de atribuição de subsídios e de delegação de competências, que fazemos todos os anos, não resolveríamos em cada freguesia o que em termos de infraestruturas e equipamentos ainda faltará», disse Domingos Bragança.