on 9 de fevereiro de 2015

Longe vai o tempo onde a estrada municipal 513 era percorrida por centenas de pessoas a caminho das Confecções Cavarela (malhas) ou da Fábrica Veleiro (Calçado). Hoje as ruínas marcam o local e as paredes a nu contam histórias de outros tempos. 

Esta zona, que continua em fase de estudos políticos para uma requalificação, inclusive discutida a possibilidade de se criar o Museu da Moto de Vizela ou outros espaços turísticos associados à Fabrica de Papel ou Têxtil, tem sido aproveitada, por exemplo, para recriação artística urbana. Recorde-se que já em 2012, a Capital Europeia da Cultura, visitou este espaço para ver as "Chaminés esquecidas".