on 12 de novembro de 2015

SERVIÇO PÚBLICO MAIS PRÓXIMO DAS PESSOAS
Vitrus inaugurou nova sede em edifício reabilitado no centro de Guimarães

Câmara de Guimarães aposta em medidas de regeneração urbana, através da reabilitação de edifícios atribuindo-lhes novas funções. “Casa Vitrus” permite prestar serviço público com mais qualidade em habitação requalificada no centro da cidade.
O Presidente do Município de Guimarães, Domingos Bragança, procedeu à inauguração oficial, esta quinta-feira, 12 de novembro, das novas instalações da empresa municipal Vitrus, responsável pela gestão de serviços públicos relacionados com resíduos urbanos, limpeza pública e gestão do estacionamento público, agora com sede na Avenida Cónego Gaspar Estaço, num edifício da Câmara Municipal situado perto do Tribunal de Guimarães.
A maior parte do trabalho de reabilitação deste edifício, com várias valências e um custo total de cerca de 180 mil euros, foi efetuada pelos próprios funcionários da empresa municipal com experiência na área da construção civil, em coordenação com o autor do projeto, o arquiteto Ricardo Rodrigues, técnico da Câmara Municipal especialista na reabilitação do Centro Histórico.
«Expresso a nossa gratidão pelo trabalho superiormente executado e pela envolvência demonstrada pelos trabalhadores da Vitrus, que rapidamente assimilaram a cultura de uma empresa consolidada e se entregaram a esta reabilitação de forma empenhada e entusiástica», afirmou Domingos Bragança. «Estabelecemos como prioridade a permanente requalificação do património construído e a reposição da sua autenticidade. Esta opção de reabilitar e não construir de novo é uma prática que pretende ser a regra, tendo sempre como objetivo prioritário servir os vimaranenses», referiu o Presidente da Câmara Municipal.



Edição de livro conta história da “Casa Vitrus”

Com uma área de implantação de 90 metros quadrados, o edifício inscreve-se no contexto do alargamento e melhoramento da cidade de Guimarães, integrando a atual zona tampão da área classificada pela UNESCO como Património Cultural da Humanidade. No momento da inauguração, foi entregue a Domingos Bragança uma obra literária que documenta a história da habitação e com fotografias que ilustram todo o processo de intervenção.

«Este trabalho de reabilitação do edifício e este livro enobrecem Guimarães e honram a Vitrus, que desenvolve hoje um papel determinante em áreas muitos sensíveis, como os serviços urbanos, o ambiente e o aparcamento público», considerou Amadeu Portilha, Presidente do Conselho de Administração da empresa municipal.

A proximidade do edifício ao Centro Histórico permite agora à Vitrus prestar um serviço com maior centralidade e proximidade. «Sempre quisemos estar mais perto da população e, presentemente, prestamos os nossos serviços de uma forma mais digna, mais próxima e mais eficaz», disse Daniel Pinto, Administrador Executivo da empresa municipal cuja atividade foi iniciada em 2010.