on 21 de abril de 2016

O Centro Pastoral de Moreira de Cónegos volta a receber mais um cartaz do projeto Excentricidade no próximo dia 30 de Abril, pelas 21h30.

Desta vez a música ganha destaque com o "Canto Ondo" que irá apresentar o álbum "Entre o Alto do peito e as Campainhas da garganta".

A desenhar-se desde 2011, Canto Ondo chega em 2016 ao seu álbum de estreia “Entre o Alto do peito e as Campainhas da garganta”, numa homenagem ao Canto (da terra) e ao Ondo (profundo) da poesia. O grupo junta a cantora e actriz Tânia Cardoso (voz, adufe, paisagens sonoras), a Rodrigo Crespo (guitarra e composição), Raquel Merrelho/Catarina Anacleto (violoncelo) e João Luís (ritmos e percussão). Juntos apresentam uma sonoridade marcada pela portugalidade da tradição reinventada e pelo cantar de poetas que os inspiram, do al-Andaluz à lusofonia.
Numa experiência tanto íntima como poderosa e profunda, o Canto Ondo partilha poemas, cantos (e até estórias contadas), com recriações e composições originais feitas a partir da fragilidade aparente da guitarra acústica. O projecto tem um percurso singular, criando algumas composições a partir do diálogo com obras pictóricas do CAM, Centro de Arte Moderna, Gulbenkian, ou a partir da exploração performativa da literatura, como acontece com o Conto da lua e do mar, do livro “Avieiros”, de Alves Redol.

Canto Ondo é a simplicidade de uma viagem sonora sobre as emoções de cantar a natureza, a pintura ou a poesia, num diálogo entre a música, a literatura e a portugalidade que os caracteriza.

"O Canto Hondo aborda o ritmo dos pássaros e a música natural das ondas. É um gaguejo, um ondular da voz que faz as flores fechadas dos semi-tons florescerem em mil pétalas." Federico García Lorca

Alinhamento:
Canto Ondo - Cantar da terra e da poesia!
Música portuguesa/World | Poesia | Estórias

1. Verdes são os campos (Camões/José Afonso)
2. Canção de Açude, poema em cor (Rodrigo Crespo, a partir de pintura de Amadeo de Souza Cardoso)
3. A nuvem (Ibn Sara/Rodrigo Crespo)
4. Na ribeira desse rio (Alberto Caeiro/Dori Caymmi)
5. Senhorinha (Paulo César Pinheiro/Guinga)
6. Aqui na orla da praia (Fernando Pessoa/Rodrigo Crespo)
7. Conto da lua e do mar (encenação de Tânia Cardoso, a partir de “Avieiros”, Alves Redol)
8. O Grito (David Mourão Ferreira/Rodrigo Crespo)
9. Ser gentia (Sofia Portugal/Rodrigo Crespo)
10. Setembro azul (Tânia Cardoso e Rodrigo Crespo)
11. Do alto do teu peito (Ibn Alalame, poeta árabe do séc. XII/Rodrigo Crespo)
12. Testamento (Maria Helena Vieira da Silva/ Rodrigo Crespo)
13. Baila, baila (Fernando Guerreiro/Rodrigo Crespo)

***
Ficha artística:
Voz, adufe e paisagens sonoras: Tânia Cardoso
Guitarra e composição: Rodrigo Crespo
Violoncelo: Catarina Anacleto
Percussão: João Luís
Técnico de Som: José Martins

Concerto composto por Recriações de canções lusófonas e composições originais a partir de poemas de Fernando Pessoa, David Mourão Ferreira, Maria Helena Vieira da Silva, Fernando Guerreiro, poetas árabes do al-Andaluz português e Conto da lua e do mar, in Avieiros, Alves Redol

Duração: 1h15-1h30 (aproximadamente)
Faixa etária: >12

Entrada: 1 €