on 12 de abril de 2016




Nota de imprensa

Na passada sexta-feira, a nossa presidente da JP Vizela e agora atual vice-presidente da Distrital de Braga da JP Diana da Silva Fernandes, acompanhou a professora Assunção Cristas, atual Presidente do CDS no seu primeiro evento público enquanto presidente do CDS. Naquele a que chamou o “Dia do Distrito”, começou com um excelente almoço em Famalicão com os vários empresários do Distrito. No decorrer da tarde foram visitadas as empresas: Transfradelos – Transportes, a Made Incubar, a Riopele e para finalizar a ronda foi visitada a Bosch em Braga. A atual Presidente do CDS ficou impressionada com o dinamismo da região, salientando alguns aspetos como: “É lamentável a opção deste governo que não olha para a competitividade das empresas. O aumento do imposto sobre os combustíveis é um exemplo disso mesmo.
Se o preço dos combustíveis sobe, a taxa que lhe está associada devia descer para não estar a retirar ainda mais dinheiro às empresas.
Seria importante que o Ministro da Economia ouvisse os argumentos das empresas transportadoras, como a que visitei durante o Dia do Distrito – Braga”, além disto parabenizou a Made Incubar, afirmando: “O caminho é por aqui. É disto que o país precisa: inovação, trabalho com afinco, e os municípios também a puxarem pela nossa economia. É assim que se constrói o país. Primeiro criar riqueza e emprego e depois distribuir o que se tem.”
Estiveram presentes duas personalidades que o Distrito de Braga já está habituado a receber, sendo eles uma referência. Nuno Melo, Eurodeputado e Vice-Presidente do CDS e Altino Bessa, Presidente da Distrital de Braga da JP.
O dia terminou com um mega jantar que contou com cerca de 600 militantes e simpatizantes. 
Diana da Silva Fernandes afirma que esta é a prova de que o CDS está no terreno, junto das concelhias. E a JP afirma-se enquanto interlocutor de auscultar os reais problemas não só dos jovens, mas de toda a faixa etária e facultá-los a quem tem o poder de no parlamento fazer algo pelo futuro do nosso país, do nosso distrito, do nosso concelho, da nossa freguesia. Só com profissionalismo, carácter e afinco é possível dedicarmo-nos a uma causa tão nobre como é a causa pública.