on 14 de junho de 2016

Ainda falta mais de um ano para as próxima eleições autárquicas mas os vários intervenientes políticos não abrandam as suas intervenções para garantirem um espaço na memória dos vizelenses. Depois do furacão político, fruto das movimentações internas do Partido Socialista, onde se definiu já Dinis Costa como candidato à Câmara e consequentemente um concorrente, Victor Hugo Salgado, os artigos de opinião continuam a destacar os comportamentos éticos dos candidatos e das equipas de apoio.
No RVJornal desta semana, Armindo Faria (atual presidente da direção da rádio vizela e também candidato na lista de Victor Hugo Salgado) escreve um artigo de opinião de mais de meia página sob o título "Quem não deve não teme" onde se tenta defender/justificar de aproveitamentos jornalísticos e encaminha quem achar que tem razões de queixa para a ERC. Também Joaquim Costa, militante, fundador do PS Vizela e apoiante de Victor Hugo Salgado, escreve um artigo de opinião com um título "Um congresso de contradições para os socialistas vizelenses". Aqui o político levanta algumas questões para evidenciar a diminuição da representação da concelhia vizelense no plano politico nacional e termina o artigo com a pergunta: "Será que a ausência dos deputados municipais significa o desmembramento dos órgãos autárquicos municipais?".
Também Jorge Pedrosa, presidente do PSD Vizela e líder da coligação PSD/CDS-PP Vizela, escreve esta semana com o título "terra bendita". Um artigo de opinião que serve de felicitações  ao FC Vizela mas também para reforçar ideias para o futuro de Vizela como o reforço de acessibilidades para o concelho, "inter-freguesias", e a valorização do património histórico com uma estratégia turística integrada. 
Por sua vez, surgem os artigos de opinião de apoiantes da candidatura de Dinis Costa. primeiro Armando Silva, militante do PS, que escreve um título "os verdadeiros socialistas estão à frente, atrás são os falsos". Aqui, o político relembra os princípios da moral e da ética do partido, como por exemplo "Ser socialista é não participar em listas independentes "falsas", ser socialista é pura e simplesmente ser solidário, humano e social". Um artigo de opinião que tenta distanciar os "verdadeiros socialistas" e os "falsos socialistas". João Polery, militante do PS Vizela e chefe de gabinete da CMV, também escreve com um titulo "A força da razão". João Polery relembra a legalidade do processo eleitoral interno do Partido Socialista, a necessidade de "valorizar o partido" e os seus militantes. Um texto de apoio convicto ao candidato Dinis Costa.