on 15 de julho de 2016

Elízio, lateral-esquerdo, ex. Apollon Limassol (Chipre), é o mais recente reforço do FC Vizela

Depois das saídas de Talocha (Boavista) e André Pereira, o plantel do FC Vizela ainda necessitava de novo lateral-esquerdo.
Elízio Adriani Silva Albues, ou simplesmente Elízio, é a mais recente novidade na equipa, ele que traz consigo boa experiência na Liga.

O jogador brasileiro de 28 anos regressa assim a Portugal, após uma passagem pelo campeonato cipriota, concretamente pelo Apollon Limassol, onde efetuou 32 partidas e apontou 2 golos.
Antes disso, Elízio jogou aqui bem perto, em Moreira de Cónegos, e foi precisamente ao serviço dos axadrezados que conquistou o título de Campeão Nacional da 2ª Liga, em 2013/14 com 29 jogos realizados, ajudando na época seguinte a fixar o Moreirense no principal campeonato português com 22 jogos e 1 golo.
Este lateral-esquerdo chegou a Portugal em 2010 para representar o Penafiel, onde permaneceu até 2012 com boas prestações que suscitaram o interesse dos cónegos.
Elízio é um jogador que não se esgota nas suas tarefas defensivas. Sempre que pode, gosta de se aventurar no ataque e é destemido na hora do remate, daí que tenha feito alguns golos na sua carreira com recurso ao seu bom pontapé.
Nas suas primeiras declarações como jogador do FC Vizela, Elízio assume “satisfação” pelo “compromisso assumido com o clube” e só deseja “ajudar a equipa a conseguir atingir os objetivos a que se propõe”.
O novo reforço sabe o que é jogar na 2ª Liga e, como tal, espera “contribuir da melhor maneira possível com a experiência adquirida neste campeonato”.
De Vizela e do clube, Elízio já conhecia um pouco, pois residiu na cidade durante 2 anos, aquando da sua passagem pelo Moreirense, e acrescenta que já conhecia alguns dos elementos do plantel, casos de Cláudio e Alex Porto, que facilitarão a adaptação.
Apesar de ser um atleta com preocupações defensivas, Elízio gosta de participar no ataque, por isso, destaca que “um jogador não se pode limitar às suas qualidades”.

“Se podemos fazer algo mais, porque não arriscar?”, questionou o brasileiro, para quem “marcar golos” é uma “alegria tremenda”.

---
FC Vizela