on 30 de setembro de 2016

Câmara Municipal exige isenção jornalística

A Câmara Municipal de Vizela vem por este meio manifestar o seu desagrado pelo facto de, nos últimos quatro meses, o único órgão de comunicação social escrito e rádio do Concelho, esteja ao serviço de uma putativa candidatura.
A gota de água surge hoje no título publicado no site da rádio Vizela “Oposição "salva" edil de moção de censura da bancada PS”, quando, na realidade, deveria ser “moção morreu na praia”, conforme refere a parte final do texto da notícia.
Mais uma vez se denota que este órgão de comunicação social local faz manchete com títulos sensacionalistas.
Para além disso, tem também sido prática deste órgão de comunicação social local fazer notícias de qualquer assunto, sem conceder o direito ao contraditório e ao apuramento dos factos.
E, falando de factos, a pretendida apresentação da moção na última sessão da Assembleia Municipal seria sempre um ato inócuo e absurdo, sem consequências práticas, considerada a legitimidade direta de cada órgão autárquico.

O Presidente da Câmara Municipal de Vizela,
Dinis Manuel da Silva Costa
28 de setembro de 2016