on 28 de setembro de 2016

Mobilidade elétrica no centro dos apoios e dos projetos em Guimarães

José Mendes presidiu a conferência, anunciando apoios para a mobilidade elétrica. Governante elogiou trabalho realizado por Guimarães.

O Secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, elogiou Guimarães e o trabalho que tem sido desenvolvido em matéria de mobilidade, garantindo que «um conjunto de instrumentos de natureza financeira relacionados com os fundos europeus podem ser orientados e podem apoiar os desígnios da candidatura e cada uma das suas dimensões».
Durante a conferência “Mobilidade inteligente. Economia forte”, iniciativa inserida na Semana Europeia da Mobilidade, que decorreu no Laboratório da Paisagem, o governante considerou que «Guimarães tem demonstrado ter olhos postos no futuro, sendo pioneira na reabilitação, na atracão da universidade e centros de investigação, no êxito de uma Capital Europeia da Cultura, e agora, mais importante do que ter a medalha de Capital Verde Europeia, é o caminho que se faz. Independentemente do que acontecer, o sucesso está traçado!”», referiu.
José Mendes, que lembrou que 70% dos efeitos de estufa são da responsabilidade das cidades, destacou que «Guimarães quer ser referência nacional» no esforço para a descarbonização, «o que exige o comprometimento de todos». Nesse sentido, o Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, referiu que Guimarães, no âmbito da concessão, vai ter dois autocarros elétricos no próximo ano, garantindo ainda que, sempre que possível, «todos os veículos que a Autarquia adquirir serão elétricos». 
Para o Presidente do Município «este é um processo que está a ser feito por camadas e estamos a fazer tudo para conseguir o objetivo», assumindo que a mobilidade é um dos pontos que Guimarães tem de melhorar. «É preciso dotar o território de meios para permitir que a população consiga mover-se de forma fácil e rápida, sem ter de usar o automóvel privado», concluiu.
António Cunha, Reitor da Universidade do Minho, salientou a «mobilidade inteligente» como um dos pilares fundamentais do ambicioso projeto Capital Verde Europeia, não tendo dúvidas de que «Guimarães pode ser a plataforma para o lançamento de novos programas ambientais a nível nacional tendo em conta o trabalho científico que já foi desenvolvido nestas áreas».
Durante a Conferência, responsáveis de empresas e especialistas abordaram a “mobilidade”, nomeadamente o transporte ativo para a escola, o “Compromisso pela Bicicleta”, a que Guimarães já aderiu, as vantagens da mobilidade digital para uma “Cidade Sustentável”, o passado e o futuro dos Transportes Urbanos de Guimarães, os “Sistemas de Transporte Flexível” e as boas práticas nesta temática dos CTT – Correios de Portugal.

Tutela compromete-se com projeto “Guimarães Mais Verde”

O Secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, garantiu em Guimarães, o apoio político do Governo português à candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia 2020, tendo assinado o Compromisso Guimarães Mais Verde, à semelhança do que já tinha sido feito pelo Ministro do Ambiente, José Matos Fernandes, na passada semana.

O responsável, que presidiu à sessão de abertura da conferência “Mobilidade inteligente. Economia forte”, que decorreu no Laboratório da Paisagem de Guimarães, referiu no seu discurso que «esta é a candidatura de um Município de referência em Portugal» e que por isso «o Governo está empenhadíssimo nesse compromisso e nesse apoio político».