on 20 de outubro de 2016

FÓRUM DO AMBIENTE EM LJUBLJANA

Guimarães reúne na Eslovénia com a Capital Verde Europeia 2016

Cidade eslovena de Ljubljana recebe fórum do ambiente até esta sexta-feira, 21 de outubro. Encontro internacional reúne especialistas de toda a Europa.
O Vice-Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Amadeu Portilha, e a Coordenadora Executiva da candidatura de Guimarães a CVE2020, Isabel Loureiro, estão a participar no Fórum do Ambiente da Eurocities, que decorre até esta sexta-feira em Ljubljana, Eslovénia, atual Capital Verde Europeia, com a qual a delegação vimaranense teve já oportunidade de reunir com o Presidente da Câmara, Mr. Zoran Jankovic, e com responsáveis por vários setores da estrutura que está a dinamizar a Capital Verde Europeia.
O principal tema em discussão neste fórum, que reúne especialistas de toda a Europa, é a economia circular e os processos que podem transformar as cidades em territórios mais sustentáveis e resilientes, com especial enfoque nas alterações climáticas, na biodiversidade e áreas verdes, água e resíduos.
Técnicos e altos responsáveis do Ambiente da Comissão Europeia e de antigas capitais verdes europeias, como Copenhaga, Estocolmo e Ljubljana, apresentaram um conjunto de documentos, projetos e iniciativas que alteraram o paradigma das suas cidades, que marcam a agenda política das cidades europeias atualmente e que preconizam um futuro inevitavelmente diferente e diferenciador.
«É verdadeiramente inspirador confirmar o trabalho que a capital eslovena está a realizar na área da mobilidade, retirando do centro da cidade toda a circulação de veículos automóveis, a forte aposta na valorização de resíduos e no seu aproveitamento para fins energéticos ou na defesa da biodiversidade e na disseminação de áreas verdes por toda a cidade. É também entusiasmante constatar o forte impacto positivo que a CVE teve na economia local, no turismo e na notoriedade internacional da cidade», diz Amadeu Portilha.
Marcam presença neste Fórum, igualmente, muitas cidades europeias que se preparam para apresentar candidaturas a Capital Verde Europeia nos próximos anos, dando consistência à ideia que o futuro das cidades passa «inevitavelmente por definirem políticas de desenvolvimento sustentável, amigas do ambiente e protetoras dos recursos naturais», considera o Vice-Presidente do Município de Guimarães.