on 25 de outubro de 2016

A Coligação "Vizela é para Todos" realizou no final desta tarde uma conferência de imprensa para analisar o Orçamento Municipal para o próximo ano e apresentar propostas "para serem incluídas". Nesta mesma conferência lembrou ainda o pressuposto do programa radiofónio local "Antena Democrática" que apenas contempla "representantes das forças políticas com expressão no concelho e não associações". Confira o vídeo:


No final em declarações, o líder da Coligação afirmou que estas propostas aprensentadas "estão a tempo de serem acolhidas pelo executivo porque são sensatas e não exigem grandes verbas". Além disso chama a atenção para a "implementação do Orçamento Participativo Jovem, para o arranque da construção do auditório municipal e para a urgência de haver aproximação à população porque é necessário dar sinais que a autarquia está a defender as pessoas e ajuda a resolver os seus problemas". Confira o texto integral da conferência:


CONFERÊNCIA IMPRENSA
COLIGAÇÃO VIZELA É PARA TODOS
25 DE OUTUBRO DE 2016

OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2017

A Coligação "Vizela é Para Todos" tem e continuará a ter como principal preocupação a melhoria de vida de todos os Vizelenses. Assim, e após análise das Opções do Plano e Orçamento do Município de Vizela para o ano de 2017, a Coligação "Vizela é Para Todos" pretende apresentar algumas propostas que nos parecem pertinentes e importantes para o bem comum de todos os Vizelenses.

1ª Proposta: Como primeira proposta a incluir nas Opções do Plano e Orçamento para 2017, pretendemos ver consagrado um aumento das transferências por parte da Câmara Municipal de Vizela, para as freguesias. O trabalho de proximidade executado pelas freguesias deve ser reconhecido e estimulado, pelo que, aumentar as transferências em 20%, relativamente às verbas inscritas para transferência para o ano de 2017, é a nossa proposta. 

2ª Proposta: pretendemos ver incluída nas Opções do Plano e Orçamento do Município de Vizela, de forma muita clara, medidas direcionadas para os nossos jovens. É indispensável pensarmos em medidas que possam fazer com que a juventude Vizelense se aproxime e participe das decisões que condicionam o futuro da nossa terra – de Vizela. Há que lhe dar voz, mas também garantias, de que da sua participação advirão resultados. Neste pressuposto, achamos exequível e muito pertinente, incluir no próximo orçamento do Município de Vizela o montante de 10.000,00 € para um orçamento participativo da Juventude. 

3ª Proposta: as nossas coletividades e associações, pelo seu dinamismo e trabalho, merecem uma atenção particular. Por diversas vezes, e por inúmeras associações, tem sido exposta a necessidade de este Município ter ao dispor um auditório Municipal. Temos perfeito conhecimento de que o edifício da Câmara Municipal de Vizela tem um espaço, ainda por concluir, mas destinado na sua génese, à colocação de um auditório municipal. Assim, como terceira proposta apresentada seria a inscrição nas Opções do Plano e Orçamento, da conclusão do auditório municipal, para que assim as nossas colectividades e associações pudessem usufruir de um espaço, amplo e com dignidade, para a realização das suas atividades.

4ª Proposta: Considerando que, como munícipes eleitos, não poderemos nunca fechar os olhos à degradação das condições de vida dos Vizelenses (seja em que área for), sendo que o conhecimento e informação nos entram, todos os dias, portas dentro, vimos requerer a reabertura do gabinete de apoio à vítima, abrangendo crianças, jovens, mulheres e homens que sejam vítimas de qualquer forma de violência: doméstica, racial, cultural e outras.

A Coligação “Vizela é para todos” sabe que os tempos são difíceis e que os constrangimentos orçamentais são imensos, mas os culpados não são os Vizelenses, mas sim quem nos governou e tem governado ao longo destes dezoito anos. Pelo que, também achamos que os Munícipes não podem perder a esperança, nem os Vizelenses podem ficar limitados nos seus anseios e aspirações de uma terra melhor e com futuro.