on 2 de janeiro de 2017

Enchente no Centro Histórico de Guimarães recebeu chegada de 2017

Milhares de pessoas em noite especial nas praças centrais da área classificada pela UNESCO. Céu estrelado na torre da Igreja da Oliveira deu início a espetáculo de som e música.

O Centro Histórico de Guimarães, classificado há 15 anos pela UNESCO como Património Cultural da Humanidade, engalanou-se na última noite de 2016 para celebrar a passagem do ano, com DJs, animação de rua e um espetáculo de vídeo mapping que anunciou a chegada de 2017. O Largo da Oliveira e a Praça de S. Tiago foram o palco de uma festa já tradicional em Guimarães, num local igualmente emblemático.
O evento, promovido pela Câmara Municipal, com o apoio dos bares e restaurantes do Centro Histórico, começou às 22 horas, com a exibição de vídeos na torre da Igreja da Oliveira. Durante a hora que antecedeu a meia-noite, o público assistiu a uma “Master Collection”, uma rubrica que percorreu as imagens de baú da música vintage, dos anos 20 aos 80, entre telediscos, genéricos e imagens de filmes musicais.
A cinco minutos das badaladas que anunciaram 2017, um céu estrelado surgiu na torre da Igreja da Oliveira enquanto era anunciada a chegada do novo ano. A partir daqui, começou um festival de criatividade e de efeitos especiais de vídeo mapping, com música frenética e variada, dando origem a um mosaico de imagens e ritmos que compuseram a arquitetura visual do espetáculo.
Após a meia-noite, a festa no Centro Histórico continuou com muita música, no Largo da Oliveira e na Praça de S. Tiago, a cargo de DJs e VJs, denominação geralmente dada aos profissionais responsáveis pela manipulação em tempo real de vídeos, imprimindo um ambiente de animação, som e cor ao centro de Guimarães.