on 3 de fevereiro de 2017

COMUNICADO

Tem lugar hoje, pelas 21.00h, no Centro Pastoral das Taipas, a apresentação do projeto do Centro Cívico das Taipas. Sobre este assunto, André Coelho Lima recorda que "nas eleições de 2013, a candidatura à Câmara Municipal da coligação Juntos por Guimarães, bem como a candidatura à Junta de Caldelas, foram as primeiras a defenderem publicamente e apresentarem compromisso público de apresentar um projeto de requalificação para a Avenida da República e restante Centro Cívico das Taipas. Uma intervenção que honrasse a dimensão termal e sobretudo urbana que a vila das Taipas tem como centralidade de toda aquela região do concelho de Guimarães". Nessa conformidade, o candidato da Coligação Juntos por Guimarães afirma a sua satisfação "por se tratar de algo que pode, finalmente, ver a luz do dia e pelo contributo político que, sem imodéstia, tenho consciência ter dado para pôr este assunto na agenda política e elevado à categoria de prioridade nos investimentos municipais". 

André Coelho Lima refere ainda que "a verdade é que passou mais um mandato em que o centro cívico cuja requalificação foi prometida aos taipenses para este mandato, não foi realizada. Foram feitas muitas intervenções em muitos locais, designadamente na Cidade onde se levou a cabo uma intervenção de grande monta nas Hortas mas a intervenção nas Taipas, mais urgente e necessária, fica mais uma vez como promessa eleitoral para o próximo mandato. Sei que dirão que é um processo de detalhe, mas nada justifica que quatro anos volvidos, estejam os taipenses ainda a conhecer o projeto e a entrar numa fase de debate público, quando poderiam estar neste momento a terminar as obras".

A poucos meses das eleições, o Presidente de Câmara apresenta-se numa posição que confunde a de autarca com a de candidato. "Tem que ser questionada a legitimidade deste ato quando estamos a poucos meses das eleições e o Presidente de Câmara não sabe se os vimaranenses quererão que dê continuidade aos seus projetos. Há um período de quatro anos para pormos em prática os nossos projetos. Não é sério e não é correto que os projetos com que nos comprometemos em 2013 se arrastem durante um mandato de forma a poderem servir de bandeira eleitoral para 2017", reitera André Coelho Lima.

Considerando que a consulta e o debate público deve ser protagonizado essencialmente pelas pessoas, sobre o projeto, o candidato manifestou a sua preocupação com o estacionamento no centro da vila termal, dizendo esperar "que não sejam cometidos os mesmos erros que na Cidade, em que se privilegiou a intervenção urbanística em detrimento das pessoas e das suas dinâmicas de vida. Qualquer intervenção no espaço público tem que pensar nas pessoas em primeiro lugar".

André Coelho Lima manifesta de modo claro que, para si “esta intervenção foi sempre uma prioridade. Assumi-o publicamente quando ainda mais ninguém o tinha feito. O que os taipenses podem esperar é que a Nova Avenida da República, em toda a sua extensão até às termas, será uma realidade no próximo mandato." 

Guimarães, 03.02.2017