on 9 de novembro de 2017


No portal da SIPA (Sistema de Informação para o Património Arquitectónico), bem como no DGPC (Direção Geral do Património Cultural), encontram-se publicações e registos de alguns lugares e monumentos vizelenses que representam grandes valores patrimoniais mas também sentimentais para os vizelenses. As duas últimas fotos datadas de 1961 e as restantes pelas construções um pouco antes mostram edificações que hoje já não existem. Nas bermas do Rio Vizela observa-se também lençóis a secar fruto das atividades das lavandeiras que aproveitavam a limpeza das águas.


No SIPA a "Ponte Velha" é descrita como uma "Ponte de origem romana, com reconstrução medieval, de arco, com tabuleiro quase horizontal com duas rampas de acesso, assente sobre três arcos plenos desiguais. Apresenta um perfil muito irregular e os três arcos totalmente diferentes entre si. Conserva elementos da construção inicial romana, que servia uma importante via de ligação de Bracara Augusta a Mérida".



Descrição
Ponte de tabuleiro quase horizontal de duas rampas de acesso, assente sobre três arcos plenos assimétricos. As aduelas são estreitas e compridas com extradorso irregular. Apresenta contrafortes nos dois pilares entre os arcos. Os talhamares são triangulares e os talhantes rectangulares. Num dos pilares, acima dos contrafortes encontra-se olhal em arco pleno. Guardas plenas em cantaria de granito e pavimento com grandes lajes de granito.

Acessos
São João de Caldas de Vizela, Lugar da Ponte Velha, Rua Pereira Reis e Rua Ana de Sá

Protecção
Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto 16-06-1910, DG n.º 136, de 23 junho 1910

Enquadramento
Urbano, isolada, a jusante das termas, na povoação de Caldas de Vizela, sobre o Rio Vizela, que conserva ainda algumas características rurais mas já se encontra predominantemente urbanizada com casas, arruamentos e fábricas.

Descrição Complementar
Utilização Inicial: Transportes: ponte
Utilização Actual: Transportes: ponte
Propriedade: Pública: estatal
Afectação: Sem afetação
Época: Construção: Época medieval
Arquitecto / Construtor / AutorDesconhecido.

Cronologia: Época romana - provável construção da ponte; Época medieval - reconstrução da ponte, conferindo-lhe o aspecto que hoje ostenta.


Dados Técnicos: Estrutura: autónoma.
Materiais: Granito.

Bibliografia:
Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, Inventário, Lisboa, 1993, vol. II, Distrito de Braga, p. 61; ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de, Vias Medievais. I Entre Douro e Minho, Porto, 1968, p. 189 - 190; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/70480 [consultado em 4 janeiro 2017].


Documentação Gráfica
Documentação FotográficaIHRU: DGEMN / DSID
Documentação AdministrativaIHRU: DGEMN / DSID

Intervenção Realizada: 
DGEMN: 1936 / 1937 - Reparação e consolidação das guardas, refechamento das juntas e limpeza da vegetação; 1961 - refechamento de juntas, reparação do pavimento e das guardas, limpeza da vegetação.

Observações
Recentes escavações arqueológicas efectuadas no início de 1997 pela Câmara Municipal de Guimarães, na actual Praça da República, no centro de Vizela, revelaram importantes vestígios do período romano.

Autor e Data: Isabel Sereno / Paulo Dordio 1994
Actualização: Maria Guimarães 2001


Classificado como MN - Monumento Nacional
Decreto de 16-06-1910, DG, n.º 136, de 23-06-1910 

Nota Histórico-Artística:
A chamada Ponte Velha de Vizela foi edificada no período medieval, em data anterior à centúria de Quatrocentos (RIBEIRO, 1998, P. 57), embora a tradição popular lhe atribua origem romana. De facto, no período romano teria existido no mesmo lugar uma ponte, substituída pela actual, que completava a via de ligação entre Bracara Augusta e Mérida. 
A estrutura assenta sobre três arcos plenos, de diferentes larguras de vão, sendo o pilar que se ergue ao meio da estrutura também vazado por um arco. O tabuleiro, constituído por grandes lajes graníticas e com duas rampas de acesso, divide-se em três planos, sendo protegido por guardas de cantaria aparelhada. 
Catarina Oliveira
DIDA/ IGESPAR, I.P./ Fevereiro de 2011




Bibliografia

Título: "Pontes Antigas Classificadas"
Local: Lisboa
Data: 1998
Autor(es): RIBEIRO, Aníbal Soares

Título: "Vias Medievais. I Entre Douro e Minho"
Local: Porto
Data: 1968
Autor(es): ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de