on 16 de novembro de 2017

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, IP reforça a informação, junto da população, relativamente às boas práticas na execução de queimas de amontoados e na execução de queimadas extensivas. De forma a contrariar a ideia errada de que o fim do período crítico (ocorrido em 15 de novembro) significa automaticamente que se podem fazer queimas de amontoados e queimadas extensivas sem qualquer restrição.
Na verdade, fora do período crítico, a permissão ou proibição de execução de queimas de amontoados e queimadas extensivas está dependente do risco de incêndio do concelho, que é avaliado diariamente pelo IPMA e publicado no seu site (e no site do ICNF).
Desta forma, os agricultores, pastores, proprietários, empreiteiros agrícolas/florestais, etc., devem consultar a informação sobre a questão do fim do período crítico: