on 11 de novembro de 2017

AMBIENTE SUSTENTÁVEL
Guimarães é uma das 13 cidades finalistas ao prémio Capital Verde Europeia 2020

Distinção será entregue em junho de 2018, depois de uma análise das candidaturas por um painel de peritos e de uma avaliação por um júri internacional. Com o título de 2020, o prémio «Capital Verde da Europa» celebra o 10º aniversário, depois de ter começado em 2010.
Guimarães faz parte das 13 cidades finalistas ao prémio de Capital Verde Europeia 2020, uma distinção que reconhece cidades que estão a aumentar a fasquia em práticas ambientais urbanas. Um painel de doze especialistas independentes e internacionalmente aclamados começarão agora a avaliar tecnicamente cada candidatura. As cidades que passarem esta fase serão anunciadas em abril (2018) e apresentarão a candidatura perante um júri internacional. Em junho, uma cidade irá ser galardoada com o Prémio Capital Verde da Europa 2020.
«São 13 grandes cidades da Europa que estão na linha da frente do desenvolvimento sustentável, de um futuro ainda mais verde e em harmonia com a natureza. Guimarães e os Vimaranenses estão de parabéns! Este é um trabalho coletivo que envolve todos os Vimaranenses e vamos continuar a trabalhar. Agora temos duas outras fases, estamos a competir na Liga dos Campeões das melhores cidades da Europa e tudo faremos para que Guimarães seja Capital Verde Europeia!», afirma Domingos Bragança, Presidente do Município.
Além de Guimarães, concorrem as seguintes cidades ao prémio de Capital Verde da Europa 2020: Lisboa (Portugal), Aberdeen (Reino Unido), Budapeste (Hungria), Bursa (Turquia), Ghent (Bélgica), Lahti (Finlândia), Ostrava (República Checa), Prato (Itália), Reykjavik (Islândia), Sevilha (Espanha), Tallinn (Estónia) e Wroclaw (Polónia). São 28 as cidades de 21 países de toda a Europa que competem oficialmente aos Prémios «Capital Verde da Europa» 2020 e «Folha Verde da Europa» 2019. É o mais elevado número de candidatos na história das duas iniciativas. Com o título de 2020, o Prémio «Capital Verde da Europa» 2020 celebra o 10º aniversário, depois de ter arrancado em 2010 com a vitória de Estocolmo, na Suécia.
O Comissário Europeu para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, Karmenu Vella, revelou que «este é um ano muito especial graças ao 10º aniversário da Capital Verde da Europa. Ao longo da última década, a iniciativa tornou-se um distintivo de honra para as cidades. Ajuda-as a acelerar os progressos ambientais. As cidades estão na linha da frente nos esforços para estabelecer um futuro mais verde. A história ao longo dos últimos dez anos mostra que tornar-se um vencedor do Prémio “Capital Verde da Europa” ou do Prémio “Folha Verde da Europa” significa continuar a empurrar essa linha da frente ainda mais para a frente. Boa sorte – e obrigado – a todos os que competem este ano».
Em maio de 2018, a Comissão Europeia vai lançar também outro grande evento focado em cidades verdes. A próxima edição da Semana Verde da União Europeia vai explorar as formas através das quais a UE está a ajudar as cidades a tornarem-se melhores sítios para viver e trabalhar.