on 16 de novembro de 2017

“Queremos um concelho competitivo na área da formação profissional, fixando os jovens no nosso concelho”. Foi assim que o presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, assinalou o arranque do primeiro curso técnico superior do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) no Município. A vice-presidente do ISEP, Joana Sampaio, acredita que há condições para desenvolver mais cursos do género em Santo Tirso, nomeadamente em áreas como eletrotecnia, geologia e construção civil.
As primeiras aulas do curso técnico superior de Tecnologia Mecânica arrancaram esta quarta-feira na Fábrica de Santo Thyrso, com uma turma de 20 alunos, oriundos não só de Santo Tirso, mas também da Maia e do Porto.
Numa cerimónia simbólica, Joaquim Couto congratulou-se com o arranque deste curso, considerando que este é apenas “o primeiro passo para que outros cursos na área do Ensino Superior se possam instalar em Santo Tirso”. “Este é um esforço que a Câmara tem vindo a fazer: oferecer ao concelho e à zona do Médio Ave formação, preparando futuros profissionais para o mercado de trabalho”, realçou.
Assim, acrescentou o autarca, Santo Tirso “passa a ter um curso ligado a uma instituição de Ensino Superior de prestígio, como é o ISEP, numa área da tecnologia que muito interessa ao mercado de trabalho”. Um passo que, segundo o presidente da Câmara, tem por objetivo “tornar o concelho competitivo na área da formação profissional, fixando os jovens no concelho”.
Presente neste arranque do curso técnico superior de Tecnologia Mecânica esteve também a vice-presidente do ISEP, Joana Sampaio, que considerou que este projeto “teve um excelente acolhimento”. De acordo com a responsável, este é “um curso que permite aos estudantes, ao fim de dois anos, terem um currículo que inclui estágio e que os credita profissionalmente para trabalhar nesta área, mas que lhes permite ainda ter acesso quase direto ao curso de Engenharia Mecânica no ISEP, pela equivalência de muitas disciplinas”.
Estão assim, segundo Joana Sampaio, criadas as condições para que Santo Tirso possa vir a acolher mais cursos do ISEP: “É expectável, e temos essa esperança, que iremos realizar mais cursos em Santo Tirso, até pelo número de estudantes que nos contactaram já após o fecho do período de candidaturas. Achamos que o próximo ano será melhor e temos ainda intenção de abrir outras áreas, nomeadamente eletrotecnia, geologia e construção civil”.
A par das instalações na Fábrica de Santo Thyrso o curso técnico superior do ISEP funcionará na Escola Tomaz Pelayo. O diretor deste agrupamento de escolas, Fernando Almeida, elogiou o facto de se abrir mais esta oportunidade de formação para os alunos do concelho.